, , , , , , , , ,

Pantera Negra

Black Panther
 Pantera Negra
(Ótimo)

Ação, Aventura, Ficção Científica

  • Estreia: 15 de Fevereiro de 2018
  • País / Ano de Produção: EUA / 2018
  • Duração: 134 min.

Pantera Negra | Crítica

Ryan Coogler cria filme de super-herói empolgante, destemido e universal

Com sua estreia na Fantastic Four #52, em julho de 1966, Pantera Negra comprovava mais uma vez a capacidade dos quadrinhos de captar a situação social ao traduzir em cores e ação o Movimento pelos Direitos Civis nos EUA. Mais de 50 anos depois, o herói ganha seu filme solo não apenas para atender a necessidade por diversidade e representatividade no cinema. Pantera Negra é um manifesto cultural, sem medo de falar sobre as questões raciais nos EUA, passadas e atuais, ao mesmo tempo em que faz um filme de super-herói empolgante e universal.

Ryan Coogler, o diretor (também responsável por Creed: Nascido para Lutar e Fruitvale Station: A Última Parada), diz que, apesar da estrutura de blockbuster, esse é seu filme mais pessoal. “Para mim, lida com a pergunta que tenho me feito desde que era jovem: o que significa ser africano?”, explica. O aprendizado do cineasta, que escreve o roteiro ao lado de Joe Robert Cole, é traduzido no encantamento por Pantera Negra e seu universo. A “fórmula da Marvel” se torna uma oportunidade de gritar mais alto, permeando a linguagem preeestabelecida por um poderoso subtexto. 

Até mesmo o vilão, uma questão problemática no universo cinematográfico da Casa das Ideias desde Homem de Ferro (2008), é usado a favor da trama. Erik Killmonger (Michael B. Jordan) é o reflexo de T'Challa (Chadwick Boseman), mas Coogler subverte positivamente o clichê do herói contra si mesmo para estabelecer um paralelo rico e oportuno. Killmonger não é apenas um obstáculo a ser superado para que o Pantera acredite na própria força. Ele é o outro lado da moeda, uma oportunidade de reflexão sobre o legado de Wakanda e o alcance da sua responsabilidade. As ações do passado, tomadas por T'Chaka (John Kani) e N'Jobu (Sterling K. Brown), o pai de Killmonger, reverberam no presente, mas cabe a nova geração levar a nação adiante. Da sua imagem espelhada, T'Challa confronta erros para ser não apenas um herói, mas um líder melhor.

Esse peso social que Pantera Negra carrega em cada cena, desde o prólogo que explica em minutos todos os conceitos necessários para o entendimento da história, não interfere na sua capacidade de entreter. Com um roteiro redondo, Clooger e Cole posicionam personagens e situações para encontrar leveza. Shuri (Letitia Wright), a irmã mais nova de T'Challa, Garra Sônica (Andy Serkis), o vilão apresentado em Vingadores: Era de Ultron, e o agente Everett K. Ross (Martin Freeman) são responsáveis pelo humor mais descarado, mas a boa construção dos personagens evita que as piadas sejam gratuitas. É o que também explica a ausência de coadjuvantes descartáveis no filme. Um micro universo é criado em torno da espiã Nakia (Lupita Nyong'o), da líder das Dora Milaje Okoye (Danai Gurira), dos guerreiros M'Baku (Winston Duke) e W'Kabi (Daniel Kaluuya), e da rainha-mãe Ramonda (Angela Bassett), de forma que suas existências não se limitam às necessidades do protagonista. Mais do que criar Wakanda, é preciso povoá-la.

A consistência dada aos personagens pelo roteiro e as atuações contorna a insegurança de Coogler ao trabalhar com efeitos visuais. Fica claro no contraste entre as cenas externas em Wakanda e nas ruas da Coreia do Sul que o diretor fica mais à vontade em espaços práticos e urbanos, onde dá agilidade às cenas de ação, seja em um cassino clandestino ou em uma perseguição de carros. Quando precisa lidar com o Chroma Key para dar vida ao país fictício, os cenários perdem a profundidade, a câmera não se arrisca, tornando óbvio o uso da computação gráfica. Cabe ao colorido figurino de Ruth E. Carter, baseado nas artes de Jack Kirby, a tarefa de dar personalidade à nação, criando tribos e líderes para um mundo tão tecnológico quanto ancestral. A trilha de Ludwig Göransson, com consultoria musical de Kendrick Lamar, também trabalha dentro desse conceito, misturando sons convencionais e músicas africanas.

Coogler encara Pantera Negra como uma declaração da importância do imaginário na formação de uma sociedade plural e inevitavelmente faz um filme histórico. Seu herói é forte, ágil, justo e está pronto para ser admirado por uma geração de crianças e adultos e se tornar uma das figuras centrais no futuro do universo cinematográfico da Marvel.

Assiste esses dias e juro que tentei ver tudo isso que falaram, mas achei bem mediano. História razoável, o vilão nem de longe é o que as críticas pintam, efeitos ruins. Não é um filme ruim, mas é só ok, não tem cenas ou diálogos memoráveis. Espero que o 2 seja melhor.

Essa é fácil responder. Aliás, é a mesma resposta pra se falar inglês em Asgard, Krypton e até numa galaxy far far away: americano odeia legenda. Brasileiros também não curtem muito. Chuto que na maioria dos países as pessoas preferem só ouvir e ver explodir. Mais fácil, "se fosse pra ler eu lia um livro". Mas sim, concordo contigo, adoraria ver mais línguas naturais

Achei esse filme bem fraquinho... o pessoal fala que foi o melhor filme da Marvel mas pra mim é um dos piores... atuações, roteiro, CGI, edição... (parece até q foi feito tudo em 1 mês) é tudo bem fraco, até as cenas depois dos créditos são ruins... Mas acho q o erro foi ter visto Guerra infinita primeiro, pq a decepção com esse pantera aí foi grande.

Assisti tardiamente ontem e me decepcionei porque foi criada muita expectativa....o filme e ok mas achei muito abaixo do que esperava...o CGI da ate vergonha em algumas cenas, nem parece que e "padrao Marvel/Disney"....achei o vilao meio raso, sem profundidade, com pouco tempo de tela sei la chegou do nada la e ja deu uma surra no Tchala...achei muito forcado tbm o reino se voltar contra o Pantera de uma hora pra outra

Piada1: carro dps de destruído aparece a mulher dirigindo como um carrinho de rolimã Piada2: vou te dar para meus filhos comerem, tô brincando, eles são vegetarianos.. Se isso não é humor tosco...

falaram tanto e tanto desse filme que aí fui ver... Vi e broxei, fui com muita expectativa e por fim foi total sem graça, estragaram pantera com aquele ator ruim... Guardiões da Galáxia Vol. 02 está a anos luz na frente.

Elogiaram tanto que acho que me decepcionei...mas vendo os comentarios da maioria acho que não sou o unico....Alguns pulinhos do Pantera me lembraram de Mulher Gato...kkkkkkkkk...ou videoGame....mais do mesmo...deu pra passar o tempo e esquecer daqui a alguns dias.

Filme bom, porém não achei nada demais o kilmonger... ao contrário de que a maioria diz. Gostei maia do garra sônica.

O CGI desse filme briga com o bigode do Superman. As interpretações são sofríveis (exceto Michael B Jordan e Andy Serkis). O filme tem o pior 3° ato do MCU. Killmonger nem é tudo isso como vilão. Enfim, foi a questão étnica q salvou o filme. Dúvida: pq o Killmonger se aliou com o Klaue? Imagino q era p descobrir a localização de Wakanda, mas ele o mata antrs de saber...

Filmezinho fraco, no mesmo nivel do Ant-Man, Iron Man 3 e thor 2

É um filme Marvel nada de mais, onde não se arriscam e nem há grande riscos; por isso mesmo nem é tão emociante, já que é mais do mesmo. É um produto Marvel, com um arquétipo Marvel, logo não é um mau filme a não ser que o diretor erre, o que não ocorre: então, é sim um bom filme nada demais. Portanto, quatro omeletes é demais, três está na dose. PS.: realmente, piadas não abundam felizmente no filme.

so pode ta zuando

achei uma merdinha esse filme e não vi nada de ideologia ou raça, ou só porque o filme é com elenco em maior parte negro que tá esse mimimi????? è esse tipo de coisa que gera conflitos raciais, todo mundo é igual e esse filme é uma bosta

É bom mas pq ninguém fala do principal erro do filme? Nenhuma crítica que li se atentou a isso. Se era pra fazer um filme visando a cultura e costumes de Wakanda pq todos falavam o inglês . Faço esse questionamento pois quando T'Chala estava com o agente Ross no início do filme ele falou em outra língua( provavelmente o idioma xhosa) com a Okoye. Todos em Wakanda falavam o inglês.

E quem disse que ele se regenerou? Ele reconheceu a derrota e preferiu morrer a ser preso. T'challa lhe deu a chance de ver o pôr do sol que seu pai havia lhe dito e ele o viu antes de morrer. Isso não quer dizer que ele se regenerou de maneira nenhuma.

Guerra civil era politizado entre aspas, o filme falava de política dentro do contexto daquele universo, onde o governo tentar regularizar os heróis, Pantera Negra é genuinamente politizado ao falar d questões políticas que conversam diretamente com a sociedade atual, com questões que estão em pauta no nosso mundo real, como a supremacia branca e a questão da imigração, a política em Guerra civil não conversava muito com a nossa realidade, já que falava em regular super heróis. Acho que ele faz uma crítica direta ao Trump sim, não na parte da supremacia branca, que é um dos principais temas do filme e realmente não bate tão diretamente com o atual presidente dos EUA, mas sim no que diz respeito a questão da imigração, o filme inteiro fala sobre isso, inclusive pintando o pai do protagonista e vários outros personagens de cinza ao retratar como eles fechavam as portas para pessoas de fora mesmo quando elas estavam necessitadas. Isso é uma crítica direta ao Trump e sua política que desfavorece os imigrantes.

O universo de personagens da DC é mais rico e variado que o da Marvel. A Marvel, ou hoje a Disney, pegaram personagens fracos (B-listers) e os transformaram em blockbusters, enquanto a Warner conseguiu falhar com os personagens mais icônicos e mais antigos dos quadrinhos de super-heróis (Batman e Superman). O problema, porém, na minha opinião não é a WB, que na verdade é um dos melhores estúdios americanos em qualidade. O problema foi Zack Snyder e duas escolhas erradas de casting: Ben Affleck e Henry Cavill. A Warner/DC Films já se livrou do primeiro, mas fica difícil agora se livrar dos dois últimos sem um "reboot" do universo. Pessoalmente, eu prefiro que a Warner/DC se concentre nos próximos anos em uma série de filmes "pequenos" com personagens solo (mais alguns convidados especiais talvez), até reconstruir a marca para o grande público. Eles não precisam querer chegar ao nível de bilheteria da Marvel com dois ou três filmes.

Captão América: Guerra Civil também era politizado. Pantera Negra é muito influenciado pela ideologia americana de raça e segregação racial. A audiência brasileira tem dificuldade de se identificar com essa lógica porque pobreza e desigualdade aqui são vistas como uma questão de classe social, e não diretamente uma questão de "raça", embora haja uma correlação histórica entre as duas categorias. Acho que a crítica não é diretamente ao governo Trump em si, mas à "supremacia branca" em geral nos EUA;

Pantera Negra é um dos poucos filmes bons da Marvel. Pelo menos não tem o humor tosco de filmes recentes como Thor:Ragnarok e Guardians of the Galaxy 2.

Só vi o filme hoje, e tenho que dizer que embora eu goste do filme e ache a nota do omelete justa, o filme ta longe de ser um dos melhores da Marvel. Ele definitivamente é tematicamente o mais importante, o único filme politizado do estúdio, faz uma crítica escancarada ao governo do Trump e quem nega isso ou não entendeu algo básico ou é o clássico cego que não quer ver. O problema do filme é que embora ele toque em assuntos profundo e relevantes, a estrutura do roteiro é um tanto problemática, tanto que o Killmonger só fica importante lá pra metade do filme e quase toda aquela história com o Andy Serkins é meio sem propósito, sem contar com o subdesenvolvimento de alguns coadjuvantes, como o recém indicado ao Oscar Daniel Kalluya e o romance aleatório dele com aquela mulher, que é um aboa personagem.

O personagem dele faz parte do núcleo do Pantera nos quadrinhos... fala besteira não. Se bem que eu esperava mais do personagem dele também.

É isso que estragou o filme, o herói não é fraco, luta bem e é MUITO sábio, porém não faço ideia do motivo, mas não foi expressado a história real dele no filme. Você sabe que ele estudou em grandes universidades, tem PH em física, é um dos melhores estretegistas do mundo e que também é o melhor lutador de Wakanda? Etc, etc..

Golpe.

Irmão tua crítica foi a melhor que eu li até agora, tá perdendo tempo na vida, cria seu próprio site... 👏🏻🙌🏻

Concordo, filme ficou bom depois q apareceu o vilao

Bem legal, mas longe de estar entre os melhores da Marvel.

Inclusive as motivações do vilão achei semelhante às do Zod: hegemonia da própria raça.

Pantera de fato apresenta um vilão digno. Impossível não comparar com a proposta totalmente genérica do Ares em ww --- eu vou te destruuuuuir ha ha ha.

a então o bucky é de wakanda?

Eu não torço pelo sucesso ou fracasso da DC. Apenas gostaria que eles estabelecessem um universo rico e variado, como fez a Marvel. O problema nunca foi da DC...o problema é a Warner.

Porque foi a melhor atuação do filme não quer dizer que foi tão boa. Ta boa ate aquele final ao por do sol. Vilão fodao matador que se regenerar no final em 5m? Cadê a inspiração no Coringa? Não passou de uma frase...

Vilão fraco, essa foi boa. Justamente a melhor atuação do filme....

Engraçado esses negos de esquerda se orgulhando do filme, no filme mostrou q governo e pensamento de esquerda é horrível pra humanidade, caguei se o diretor acha Trump racista e que é contra os "imigrantes" . Wakanda se protegeu também e só teve o garra sônica como estrangeiro q nem ficava lá direito.kkkkkkkk chora esquerda

Exagerou? O cara quase morreu duas vezes kkk

Só avisando, amiguinho. Wakanda não aceita imigrantes !

filmo muito bom, talvez o segundo melhor da Marvel ( o primeiro é o homem formiga ^^), porém exageraram no protagonismo.

Falou tudo. WW poderia ter feito muito mais do que apenas a lição de casa certinha. Poderia ter feito algo como Pantera Negra fez. Mostrar representatividade e o lado social do filme sem precisar colocar o holofote nisso. Uma maneira de prender a maravilhosa história na discussão racial e política. WW foi um bom filme, mas não revolucionário. Passou longe disso. Pantera sim, foi além do que prometia. Não que seja necessário estar fazendo um paralelo dos dois, mas já que estamos: Pantera Negra pisou na WW, sem nem precisar sair de Wakanda.

Bom filme, mas uma pena que a Marvel continue fazendo vilões fracos. A luta final, no momento que caem para o centro de pesquisa, perde todo o fôlego, ficando em segundo plano para a batalha entre os nativos. E o final com o vilão se perdoando e sendo perdoado... ele deveria era ter sido jogado na frente daqueles trens!!

"Mulher Maravilha é melhor" UHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHA

Gostei do filme, mas não acho o roteiro essa consistência toda não. O Martin Freeman tava lá só pra cumprir a cota dos brancos eleitores do Trump pq o personagem dele msm é completamente descartável.

O filme é muito bom.. Gostei...e achei ótimo terem poucas piadas...Filme denso com toques de leveza....Wakanda ficou demais...as roupas....Doris Milage demais...Tudo muiro bem feito....Nao achei que o CGi atrapalhaase o resultado final.. Agora uma pena o Garra Sonica morrer...que ator é esse Andi Serkis....espetacular.....ator.

Bom filme. Gostei que não é um filme só sobre o T'Challa,até poderia se chamar 'WAKANDA' que não estariam errados.Shuri,Okoye,M'Baku e vá lá a Nakia,todos são interessantes e tem sua personalidade bem definida.Apenas Angela Basset e Forest Whitaker que pouco tem a oferecer. Chadwick Boseman segura bem o papel.Ator competente e seguindo o lema 'black don't crack',nem parece ter 40 anos. O vilão realmente é bem foda,o melhor de filmes de quadrinhos desde o General Zod de Man of Steel.Michael B. Jordan rouba todas as cenas em que aparece.Um antagonista que tem uma motivação crível e que em alguns momentos você até concorda com ele. Pena que seus atos são extremistas e movidos pelo ódio.Aliás,coisa rara nessas adaptações,ao final do filme o T'Challa extrai grandes lições de seu embate com o Killmonger,um vilão que está ali pra 'auxiliar' o heroi a crescer como personagem e não só pra ter alguém com que o protagonista possa se espancar,como os péssimos Malekith e Jaqueta Amarela.Ele também ganha pontos por ter o pôster de 'It Takes a Nation of Millions to Hold Us Back' do Public Enemy no quarto. O Garra Sônica também é bem legal.Surtado,cantando "What Is Love' do Haddaway. Andy Serkis parecia estar se divertindo muito no papel. O ponto negativo realmente é o CGI.Vergonhoso uma produção de $200 milhões com efeitos tão xoxos.O 3º ato perde muito da força por causa disso.Dois bonecões digitais se espancando num trilho,rinocerontes de CGI atropelando os outros.'Mogli' de 2016 havia mostrado como fazer...

PORQUE TANTO ÓDIO?? PORQUE TANTO PRECONCEITO???

Todas as criticas estão voltadas apenas para o lado politico, muito bom, o filme cumpre o prometido, vale apontar também que as mulheres do filme estavam superiores ao personagem principal, roubaram a cena, eram mais fortes em todos os aspectos, mas eu gostaria de ler mais sobre a parte técnica e artística, pois afinal de contas isso é um filme, é arte. O filme começa bem, apresenta uma bela Wakanda, tradições incríveis, porem não aproveitam tanto, passando a seguir logo de cara o estilo 007, logo de cara também notei a queda nas coreografias, que foram fracas e sem peso, uma cena de perseguição muito boa, mas sem impacto, uma grande sequencia de clichês e Wakanda só tinha uma rua. Aprecio muito a questão da representatividade, mas não deviam ter esquecido de que é um filme, em muitos momentos me senti assistindo um filme de herói da década de 90, no mesmo nivel de O Fantasma, com Billy Zane. Me entristece ver que colocam este filme como superior ao Soldado Invernal, que também apresentou um tema politico-social atual, como o comercio da segurança e dispositivo de periculosidade e, alem disso, apresentou cenas com impacto, emoção, as melhores coreografias até hoje e um altíssimo nível de seriedade.

Pantera Negra é mil vezes melhor. Seja em qualidade tanto técnica quanto em questão de roteiro. WW tem muitos problemas inclusive o terceiro ato carregado de diálogos horríveis que beiram a vergonha alheia. Gal Gadot é excelente como Diana mas o filme é muito fraquinho. Não se vê as forças nas amazonas e elas mal falam no filme, Hyppolyta não chega perto da personagem das hqs. E o que falar da morte vergonha alheia da Antíope? WW foi muito super estimado. A personagem merecia um filme melhor e mais corajoso. Até a diversidade achei fraca. Pantera Negra teve personagens femininas melhores e mais fortes que as amazonas mudas e fracas do filme da Mulher Maravilha. Então, ele está bem abaixo do Pantera. Mas quem sabe numa continuação. Só darem uma folheada nas hqs da WW do George Pérez, e ser um filme mais corajoso. Sem falar no Ares, um vilão horrível. Enfim, inúmeros defeitos do qual Pantera Negra não partilha.

Outra crítica sobre o filme: https://cinematographecinemafilmes.wordpress.com/2018/02/18/pantera-negra-2018/

Muito bom, e a quem não entende a importância desse filme é porque lhe falta empatia, brancos são representados o tempo todo, estão acostumados com isso, esse momento é nosso, e fico muito animado em saber que finalmente está acontecendo!! :) um herói cujo crianças negras poderão se fantasiar e correr na rua!!! Comemoremos..

Pantera Negra é o novo Bishop. Achei podre também o lance meio 007, com a irmãzinha dele insuportável. O herói não é forte, nem sábio, não luta tão bem, além disso fica com aquela pinta de conquistador barato, que nunca vai colar. Gostei do fato de haver uma violência mais explícita com execuções, cadáver etc. Mas não é isso que salvaria o filme. Achei na média (geralmente baixa) de todos os filmes de heróis contemporâneos, nota 3 ou 4.

Existe um problema de lógica no filme O filme mostra o Garra Sônica como um vilão muito inteligente e precavido, ele declara que tem até o cuidado de matar os guardar no museu meio afastados um do outro para não parecer que foi uma execução Mas ao mesmo tempo ele é burro, pois ele sabe que Wakanda poderia muito bem ter infiltrado agentes secretos perto dele e para ele desmascarar uma pessoa de Wakanda seria muito fácil: Bastava perdir para que cada capanga que ele contratasse mostrasse a superfície interna do lábio inferior Por que ele quando contratou o Erik Killmonger não pediu que ele expusesse o lábio?

discutir geopolítica e representatividade tem sido o coração dos filmes da Marvel Nikolas. X-men, só pra começar, tem a mesma temática... Soldado Invernal (meu preferido da Marvel até agora) discute geopolítica de forma bem consistente!

É fácil entender o apelo de Pantera Negra... é um 'E SE a África fosse tudo o que poderia ter sido ...' discutir geopolítica em tempos de Brexit, Trumps, Coréias e etc com leveza e ironia não é pra qq um. O longa é redondo, não desperdiça personagens e principalmente, tem o vilão mais crível do universo Marvel até agora. Um anti-vilão, eu diria... não há uma linha em todo o seu discurso que não valha a reflexão ou um bom passeio pelos livros de história. Que venha o 2o pantera...

Aahhhh, isso faz sentido! vlw Frederico <3

De comédias (voluntárias ou não) como Homem Meteoro e Aço a filmes sobre heróis perturbados (de verdade) como Spawn, Blade e Hancock, com direito a uma menção honrosa ao cinema nacional por Besouro, ainda é seguro dizer que nenhum outro super-herói fez tanto pela representatividade negra quanto o Pantera. Como se não bastasse, numa patada só, ainda traz vários exemplos de personagens femininos fortes através de um elenco ímpar. Mas felizmente isso ainda é pouco pra descrever o filme, pois além de seu cunho político-social Pantera Negra é um ótimo filme de super-herói. A história apresenta ação, fantasia e elementos sci-fi na medida certa. Aliás, chega a ser revigorante voltar ao cinema pra ver um filme de super-herói que não tenta te fazer rir a cada dois minutos. O humor é bem pontual, assim como todos os elementos supracitados e na verdade, por vezes o Pantera Negra vivido por Chadwick Boseman no MCU torna-se até mais interessante e poderoso do que sua contraparte original dos quadrinhos. O uniforme estilo metal hero japonês do protagonista, por exemplo, chega a ser um salto evolucionário quando se compara ao que vemos nas páginas das hqs. Os inimigos do Pantera são carismáticos como bons vilões (você me entendeu) devem ser e tanto Andy Serkis quanto Michael B. Jordan estão ótimos em seus papéis, com destaque para o último que entrega seguramente um dos supervilões mais interessantes do cinema. Por fim, tanto a trilha sonora orquestrada com elementos tribais quanto a forma como o CGI é usado enriquecem a experiência do espectador, sendo um banquete para olhos e ouvidos, e tornando sua imersão ainda mais natural, orgânica e prazerosa. Conselho de amigo, escolha a sala de exibição mais cara que seu bolso puder suportar. Valerá a pena. Em tempo, agora a DC está com tudo ao seu favor pra lançar não somente um filme solo do Cyborg, mas também do Static (Super Choque) ou quem sabe até sobre o Lanterna Verde John Stewart ou arriscando-se um pouco mais, um filme sobre a Rocket. As possibilidades são tão vastas quanto as dimensões de Wakanda agora.

Queria colocar esse comentário numa moldura

Excelente análise

Que filmaço. Eu francamente estou cansado dos filmes da Marvel e minha empolgação pra Guerra Infinita não está tão alta, mas assistindo Pantera Negra até me esqueci que era da Marvel. Uma ótima trama que funciona totalmente por si só e é até meio que um ponto fora da curva no Universo Marvel. Um filme sério e emocionante com humor ocasional e bem colocado. O herói e os personagens coadjuvantes são ótimos, especialmente o elenco feminino, que definitivamente rouba o show. O vilão também é muito bom, dimensionado e com motivação. Talvez eu tenha algumas ressalvas quanto ao CGI em alguns momentos e quanto a primeira cena pós-créditos, que não tinha tanto sentido ficar fora do filme em si. Mas enfim, nada disso estraga qualquer coisa. Parabéns a Marvel por fazer um filme tão memorável e relevante. Acho até que ofuscará Guerra Infinita, até mesmo na bilheteria.

Cara pelo q entendi eles estavam fora do plano astral dos antepassados (aquele campo com a árvore cheia de panteras onde T’Chala encontrou o pai e todos os antepassados), o plano astral deles estava no mesmo subúrbio americano onde o pai “se perdeu” da terra natal, Wakanda.

a ideia do filme da liga é muito diferente da ideia do filme do pantera afrodescendente. Mas se quer comparar com algo parecido da DC, o pantera não chega aos pés do filme da Mulher Maravilha.

Apesar da esquerda se geralmente mais preocupada com minorias, isso não eh uma característica exclusiva, ser inclusivo tem que parar de ser de esquerda ou direita, tem que ser humano.

Isso aí é fácil tbm né huahuahuahua

Melhor que Liga Da Justiça.

Nada de novo, nada de surpreendente, filme bem comum, como quase tudo do MCU. Não entendi esse auê todo pro vilão, é daqueles bem genéricos, a Hela continua sendo a melhor desses filmes (o que não é difícil). Depois de um tempo esses filmes acabam cansando, sai sempre a mesma coisa, nada de inovador. Mas em time que tá ganhando né... Pra quem se impressiona fácil deve ser um filme incrível. Pra não dizer que não gostei de nada, dá pra falar que gostei do figurino, talvez o melhor já feito em algum filme da Marvel, capaz de chegar com alguma força pro Oscar do ano que vem. E a Angela Basset, que dorme em formol e está com a mesma cara de mais de 20 anos atrás. Nota 6,0.

Alguém saberia me explicar melhor aquela conversa entre o Killmonger e o pai dele no plano Astral? Era algo sobre eles estarem perdidos e não poderem ser achados, ou algo assim, admito q fiquei meio perdido nessa parte

Com uma temática mais pesada assim teve tbm Homem de ferro, o primeiro lá, sobre guerra e o povo sendo feito de refém, embora o filme tenha focado mais no Tony msm. Eu gostei de como abordaram o Pantera negra, espero q a Marvel continue assim, ddeixando q os diretores ponham mais personalidade no filme

O filme é muito bom. Os personagens são fortes e bem construídos. O vilão está sensacional, chega a dar medo rsrs. Tem algumas falhas nas cenas de ação, exagera um pouco nos rituais africanos e no ativismo social, mas vale muito a pena!!!

kkkkkkkkkkkkkkkk, se poupe...

Arthur, respeito cara, seu comentário foi excelente até na hora do burro, pra que isso mano... meu ponto de vista não está dizendo que não deve ter isso em filme, só acho que o heroismo deve vir em primeiro lugar, depois essas questões... simples, abraço.

Para de usar a fedentina do ´´comunismo`` venezuelano para tentar esconder seu reacionarismo babac@ que só atrasa o mundo.

Ora,V de vingança,Watchmen,Guerra civil, o cavaleiro das trevas e várias outras hqs tão cheias de mensagens políticas e você vem dizer que argumentos sociais não devem existir nessas obras mostra ou que você sabe que esses temas existem nessas obras e quer esconder isso, pois não consegue encarar a realidade de que obras tem que ser politizadas ou você simplesmente é burr@ mesmo.

saiu antes do filme acabar hahaha

Tá maluco? O filme é de direita!

O loco! Melhor que o Coringa é forçar DEMAIS a barra! Ledger levou o filme NAS COSTAS! E não sou fã da DC, adorei o Pantera, mas sou mais o Buck como vilão do que o Erik, que também foi bom. A luta final entre Steve Rogers e Buck pra mim foi a melhor da Marvel.

O filme é muito bom; muito enxuto e respeitoso com todos os personagens. Vi muitas críticas falando sobre poder negro e tudo mais, mas na verdade o que vi foi um filme que questiona a separação estabelecida (através da figura do próprio T'challa, que olha as pessoas com boa vontade, independente de sua cor. É bom lembrar que ele escolheu salvar Ross mesmo sob críticas que recebeu ou poderia vir a receber). Quanto ao Killmonger, concordo que ele tem motivações reais, mas o fato de ele ser um tremendo psicopata não me deixou lamentar sua morte. Fica claro que o filme não tenta esconder as falhas humanas estejam elas embaladas em peles negras ou brancas: a ambição descarada do garra sônica; os erros passados dos monarcas de Wakanda; a entrega da alma ao ódio como visto em Killmonger; a visão superficial do agente Ross sobre T'Challa e seu povo no início do filme e no decorrer da história, a redenção e aprendizado dos que estavam dispostos a aprender e se redimir. Para mim, foi sobre "dane-se a cor", um rei digno é um rei digno e que bom que ele é negro e que bom será quando num futuro próximo, não haverá tanto burburinho por causa da cor, pois isso não determina caráter, talento ou nada que realmente importa. Então, vida longa ao rei de Wakanda.

Posso estar enganado, mas em 10 anos de existência do universo Marvel, essa é a primeira vez que um filme ganha contornos maiores do que apenas ser um filme de super-herói. Por isso Pantera Negra está sendo tratado como um filme de herói nunca antes visto, porque traz ao espectador uma história reflexiva, com um tom político que não estamos acostumados a ver nos cinemas da Marvel. Pensando por agora, o único filme que me recordo agora que tratou sobre algo mais profundo por assim dizer, foi Homecoming e todo o esquema de grandes empresas que engolem pequenos empresários sem se importar com quem estão prejudicando (nada comparável a grandiosidade da política abordada em Pantera Negra, mas vale a citação). Talvez seja até por isso que tanto Pantera Negra quanto Homecoming apresentam dois dos melhores vilões já abordados no cinema, porque diferente da maioria que são basicamente obstáculos para o herói superar ou apenas clichês vilanescos do mal, os personagens interpretados por B. Jordan e Keaton tem personalidade, lutam por uma causa e possuem seus motivos para agir assim. Mesmo que sendo "vilões", o espectador entende e até mesmo simpatiza com a causa que eles defendem. Falta no Universo Marvel mais vilões assim, que tem uma personalidade bem construída e motivações que te fazem questionar. Enfim, é um ótimo filme, diferente de tudo que a Marvel ja fez, e espero que daqui pra frente ela passe a apostar mais em tramas mais profundas, que façam aqueles que virem se identificarem.

Era, cara, ERA.

caralho inglês mais arranhado que o do Google Translate SUAHSUAHSUHAHU edit: o pior é ele usa o argumento que o CGI do filme é ruim para justificar, e elogia WW que tbm tem CGI penoso em boas parte do 3° ato, (exatamente onde o CGI de Pantera tbm peca)

Devemos construir pontes e não barreiras, numa clara alusão ao Trumpp. Amei

Filme totalmente de esquerda. Amei

chola mais bolsominionn, não entendeu nada do filme.kkkkk Junto com Star Wars 8 o mais esquerdistaa de todos da Disney

opinião mico, ser um otário maria vai com as outras não? certeza que curti sériezinha

O filme é bom, me surpreendeu bastante, a tecnologia, as tradições, a trilha sonora. O filme tem personalidade, engraçado na medida certa, e bons personagens, dou um 9 p ele.

O que eu gostei desse filme? Primeiro é que ele tem 3 cenas simplesmente hilárias que me fizeram rir mais do que todo o filme de Thor Ragnarok, sem usar aquele humor forçado do filme do deus do trovão. Segundo que ele trata personagens coadjuvantes com dignidade e respeito dando à eles interesses próprios e motivações únicas que dão vida à seus personagens. Terceiro que o vilão é um vilão de verdade, ele é ruim, ele é egoista, ele tem motivações convincentes e realmente é poderoso. Quarto, o filme trás cenas de ação empolgantes e que divertem e por último mas não menos importante, o filme trás atuações inspiradas, ele te faz rir, chorar, sentir medo, raiva e sorrir. É maravilhoso, parabéns para a marvel.

viva o que? Seu babaca! Vai elogiar o socialismo passando fome junto com os venezuelanos, seu jumento! Vai estudar.

Fazem pq a maioria prefere ver dublado, essa é a realidade.

Chola mais coxinhaa

Certo, então acredito que sua casa deve ser toda aberta para qualquer um ir dormir ou morar nela, principalmente os moradores de rua, e seu salário que vc soa para conseguir, e entrega para outras pessoas gastarem... Resumindo, argumentos extremos é retórica covarde kkkkkkk

Filme é mais ou menos, nada de mais... Agora defini um filme de herói com argumentos "sociais" é para caga com tudo mesmo, duvido que alguém na sua adolescência leu alguma HQ procurando esse tipo de mensagem, Heroísmo (porrada, ser o cara do pedaço e etc) fico em último plano hoje em dia...

Vixi, viu o filme de cabeça pra baixo só pode.

Blz João Pereira mais conhecido como JP (Jey,Pi) kkkkkkkkkkkkk

VIVA A ESQUERDA. CHEGA DE PRECONCEITO. FILME MARAVILHOSO

Pois é kkkk, fui comentar falando que ficar de fanboysmo era b0iol@gem, eles excluiram meu comentário kkkkkkkkkkkk

Concordo! O filme está sendo elogiado pelo que "tenta representar", mas assim como WW achei o roteiro muito previsível.

vai ter que começar a fazer um curso, pq ta realmente muito feio isso aí kkkkkkkkkkkk o nothing much foi o começo da cagada kkkkkkkkkkkkkkkkk uma tentativa falha de dizer nada de mais kkkkkkkk trágico

Fui assistir ontem e como fá declarado da DC, mas nem por isso "hater" da Marvel, fiquei assustado com a beleza do filme sob vários aspectos. Não é perfeito, afinal, nenhum filme o é, mas este explora questões sociais atuais com leveza, de forma semelhante a WW, mostrando a força dos povos do continente de onde, até provem o contrário, descendem todos os humanos. Mulheres lindas, fortes e independentes, cultura e espiritualidade (embora agnóstico, valorizo a religiosidade, principalmente as pagãs) ricas e uma série de pontos que fazem o filme saltar aos olhos antes mesmo de ser "um filme de super-herói". Quando você ignora essas rivalidades imbecís de fanboy aprecia o filme como deve, sejam melhores ou piores que os filmes feitos "pela concorrência", e uso aspas, pois tenho pra mim que a concorrência, exclusivamente nesse nível idiótico que separa ao invés de unir, só existe para o público. Que venham mais filmes ótimos assim sejam da Marvel, DC ou alguma nova que venha a surgir.

Acredito que ele não seja o melhor filme da Marvel, Capitão América: Soldado Invernal, ainda é o melhor, justamente na sua parte da conclusão. Quando o diretor/roteirista opta por seguir um caminho já traçado em outros filmes de ação, ele fica sendo igual aos outros. Mas isso não descaracteriza o filme em vários outros aspectos. Muito bem dirigidos, os atores estão seguros e perfeitos. As cenas de ação no começo e principalmente na Coreia do Sul são excelentes e a mensagem do filme emociona demais. Vale a visita. É o segundo melhor filme da Marvel.

Faz sentido e não deixa de ser uma crítica política. O Filme foi bem corajoso nesse aspecto ao manter a tradição dos personagens Marvel como heróis problemáticos e não politicamente corretos, como na DC.

você é uma piada... kkk q mico

O Pantera Negra cuida de sua população, sem se meter na política de outros países. Já o Trump mete o narigão laranja em tudo que é país, e mal consegue cuidar da sua própria população.

Pois é KKKKKKKKKKKKK ridiculo

se o numero de ovos não fosse tão importante pra eles, já teriam tirado. Independente de pessoas chata como eu achar ruim ou não, né?

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus